Quarto suspeito é preso por envolvimento em assalto a banco com reféns em Amaral Ferrador | Rio Grande do Sul

O momento em que os criminosos formam um cordão humano e fazem reféns é registrado em vídeo — Foto: Reprodução

A polícia prendeu nesta sexta-feira (9), o quarto e último suspeito envolvido no assalto a banco com reféns ocorrido na quarta-feira em Amaral Ferrador, na região Sul do Rio Grande do Sul (7).

Segundo a polícia, Ele foi visto na noite de quinta-feira (8) na região da cidade, trocou tiros com policiais e se escondeu em um matagal. Ele foi encontrado perto da casa de sua mãe. Detalhes de para onde ele foi levado após sua prisão ainda não foram divulgados pela polícia.

A Polícia Civil anunciou que todos deveriam ser indiciados por organização criminosa grave, roubo grave, tentativa de homicídio qualificado, posse ilegal de arma de fogo licenciada e recebimento de bens furtados.

Dado que se trata de detenções contínuas e com prazo determinado, o Tribunal foi solicitado a convertê-las em prisões preventivas, que não têm prazo de validade. Assim, os suspeitos permanecem presos até que o Judiciário entenda que a medida não é mais necessária.

Objetos encontrados junto com os apreendidos durante operação no RS — Foto: Brigada Militar/Divulgação

Durante o crime o grupo formou um “cordão humano” e, durante a fuga, fez dois funcionários como reféns. As duas pessoas foram soltas na rua, logo foram resgatadas pela polícia e passam bem..

“Depois colocaram-nos todos de mãos dadas, todos na rua”, diz o reformado Romar Nunes.

Também quarta-feira, oito equipes de policiais da região de Camaquã participou do cerco ao local para onde os suspeitos fugiram.

Helicópteros da Polícia Civil e da Brigada Militar sobrevoaram a área em busca dos criminosos.

Amaral Ferrador tem 5.300 habitantes e fica a 190 km de Porto Alegre. Os assaltantes fugiram em um carro branco em direção a Encruzilhada do Sul.

O BM chegou a instalar uma barreira policial no caminho em frente aos criminosos. Segundo o coronel Giovani Paim Moresco, os agressores tentaram colidir com a viatura policial e também atiraram contra o veículo.

Ao seguirem em alta velocidade, os criminosos perderam o controle do veículo, que acabou capotando. Eles abandonaram o carro e fugiram a pé em direção a uma mata a 15 km de Encruzilhada do Sul. Um cerco foi organizado para capturar os criminosos. O Batalhão de Aviação BM sobrevoa a área.

“Temos indícios muito claros do paradeiro dessas quatro pessoas que cometeram o crime. Temos uma área já cercada, inclusive com a presença de policiais militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), Batalhão de Polícia de Assalto”, afirma o coronel. .

Os ladrões usaram os reféns como cordas humanas antes de fugir de carro em Amaral Ferrador — Foto: Reprodução/Rede social

+ There are no comments

Add yours