Paim destaca a destinação de recursos para enfrentar os impactos das enchentes no RS — Senado Notícias

Em discurso nesta quarta-feira (29), o senador Paulo Paim (PT-RS) destacou o papel do governo no auxílio à população gaúcha diante das enchentes que estão ocorrendo na região. O senador destacou que o ministro Wellington Dias, do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS), assinou a destinação de R$ 104 milhões para fortalecer a rede de assistência social e reduzir o impacto das enchentes é mínimo. Os recursos fazem parte Plano Brasil Sem Fome, coordenado pelo governo federal, que abrange 80 ações e programas dos 24 ministérios que compõem a Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional.

— Até o momento, o governo federal transferiu aproximadamente R$ 3 bilhões, incluindo ações emergenciais, empréstimos e adiantamentos para enfrentar calamidades decorrentes de mudanças climáticas, ciclones, fortes chuvas, inundações e insegurança alimentar. O ministério também distribuirá 4.382 cestas básicas aos pescadores do estado atingido pelas enchentes, das quais três mil já foram entregues. Além disso, foram entregues 20 mil cestas às famílias atingidas, e outras 20 mil também foram viabilizadas graças a doações – inclusive da igreja mórmon, por meio do Sesc – relatou o parlamentar.

Paim explicou que as alterações climáticas têm tido impacto na região sul do país, alternando períodos de seca com fortes chuvas. Além de situações de emergência e desastres, estes eventos climáticos também geram insegurança alimentar na população. O senador destacou que o governador do Rio Grande Sul, Eduardo Leite, aderiu ao Plano Brasil Sem Fome, para combater a pobreza, fortalecer o Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e prestar assistência à população afetada pelas fortes chuvas.

— A solidariedade e a fraternidade estão ligadas às políticas sociais e humanitárias. Os governos têm uma responsabilidade inegável de agir sobre o sofrimento causado pela fome e de combater a miséria e a pobreza, especialmente quando comunidades inteiras são afectadas, como é o caso aqui, pelas alterações climáticas. O compromisso do Estado brasileiro, dos governos, do Parlamento, do poder público e da iniciativa privada é essencial para o bem-estar da população – observou Paim.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

+ There are no comments

Add yours