O VIII Fórum Novos Horizontes RS identifica educação, saúde e infraestrutura como chaves para o desenvolvimento

Estimated read time 5 min read

De

Editorial da Rádio Pampa

| 8 de fevereiro de 2024

Ação da Rede Pampa, dentro do projeto RS Sustentável, o VIII Fórum Rio Grande do Sul – Novos horizontes para o desenvolvimento aconteceu na tarde desta quinta-feira (8), na Sociedade dos Amigos do Balneário de Atlântida, em Xangri-lá. Reunindo grandes nomes dos setores público e privado para discutir o futuro do Rio Grande do Sul, o evento contou com público presencial de 300 pessoas e também foi transmitido pela Rádio Liberdade e pelo Rede Pampa YouTube.

O presidente do grupo de comunicação, Alexandre Gadret, que falou no início do fórum, destacou sua alegria em ver a sala repleta de lideranças e reiterou a missão da Rede Pampa de trabalhar em favor do Rio Grande do Sul. promover mais um debate para discutir as oportunidades que temos no horizonte, cumprindo o nosso papel em levar essa informação aos públicos selecionados aqui e aos que assistem em casa”, partilhou.

Gabriel Souza destacou os índices que mostram o avanço do Estado. Foto: Beto Rodrigues/Especial O Sul

“Fóruns como esses são importantes para discutirmos não só o futuro do estado, mas também o que fazer no presente para podermos avançar ainda mais”, disse o vice-governador do RS, Gabriel Souza, durante discurso de abertura . Em sua fala ele destacou números que remetem ao desenvolvimento do RS, dando destaque à queda do índice de criminalidade de 80% frente ao maior valor da série histórica e ao quinto lugar no ranking de competitividade do Centro de Liderança Pública.

O deputado federal Pedro Westphalen, representando o Parlamento Federal, também participou da inauguração e elogiou a crescente qualidade do evento. “Aqui trocamos conhecimentos e criamos ligações”, sublinhou. Além dele, o prefeito de Xangri-lá, Celso Barbosa, também se pronunciou, agradecendo à prefeitura pela escolha do local do fórum.

Em linha com os temas abordados pelo vice-governador, o debate tem repetidamente destacado a qualidade de vida como um dos factores determinantes para o desenvolvimento e prosperidade de um Estado. Os investimentos em educação, saúde e infra-estruturas apareceram como um factor comum nas declarações dos oradores.

Eduardo Leite destacou os avanços alcançados pelo RS nos últimos anos. Foto: Beto Rodrigues/Especial O Sul

Responsável pelo discurso de encerramento, o governador Eduardo Leite comemorou o avanço do Rio Grande do Sul e o equilíbrio das contas estaduais, explicando as propostas apresentadas pelo governo do estado em relação à arrecadação de impostos. “Nosso governo, que completa cinco anos, foi quem mais reformou e fez mais pelos gastos do nosso estado”, explicou Leite. “Temos mais 10 mil milhões em compromissos para pagar, o que representa uma conta para todos nós. Não podemos regredir agora que começamos a encontrar soluções para a educação e a segurança pública no RS. Deve começar daqui para melhor. Viramos a situação, mas o jogo não acabou”, acrescentou, reiterando a transparência com que aborda a questão das taxas de impostos no Estado.

Ernani Polo sublinhou a parceria entre organismos públicos e privados para o desenvolvimento do Estado. Foto: Beto Rodrigues/Especial O Sul

O debate também abordou a importância da colaboração do sector público com o sector privado como forma de promover o desenvolvimento social e económico. Para o secretário Ernani Polo, chefe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do RS (Sedec), promotor do evento, “não há lugar no mundo onde o setor privado prospere sem um setor público equilibrado e eficiente”. Polo acredita que a força do Estado também está ligada à sua competitividade, pois proporciona não só incentivos fiscais aos empreendedores, mas também um ambiente acolhedor e favorável ao investimento.

Mantendo a tradição dos fóruns promovidos pela Rede Pampa, os debates foram mediados pelo coordenador do evento e vice-presidente do grupo de comunicação, Paulo Sérgio Pinto, que comemorou mais uma edição de sucesso, com a participação do painel de 13 pessoas, representantes dos setores da política, futebol, empresas e bancos financiadores. “Toda essa equipe encheu esta sala. Estamos muito satisfeitos com os resultados. Dessa forma estamos construindo um tema muito importante, que é o desenvolvimento, junto com a sociedade e seus representantes que estiveram aqui conosco”, comemorou Paulo Sérgio ao final do fórum.

Participaram do debate sobre os novos horizontes do Rio Grande do Sul Adolfo Brito, presidente da Assembleia Legislativa do RS (ALRS); Artur Lemos, secretário-chefe da Casa Civil do RS, Fernando Lemos; presidente do Banrisul; Ranolfo Vieira Júnior, vice-presidente do BRDE; Alberto Guerra, presidente do Grêmio FBPA; Alessandro Barcellos, presidente do SC Internacional; César Saut, presidente da Rio Grande Seguros e vice-presidente da Icatu Seguros; Claudio Bier, presidente da Simers; Fabiano Dallazen, diretor da Corsan Aegea; Nei Manica, presidente da Cotrijal; Ricardo Faria, presidente da Granja Faria e empresário Dunga.

O VIII Fórum Rio Grande do Sul – Novos Horizontes para o Desenvolvimento foi possível graças ao patrocínio da ALRS, Sedec, Banrisul, BRDE, Icatu Seguros, Rio Grande Seguros e Corsan.

+ There are no comments

Add yours