Notícias da Assembleia Legislativa do RS

Estimated read time 3 min read

(Foto: Rodrigo Rodrigues)

Investimentos em infraestrutura

O presidente da Assembleia Gaúcha, deputado Adolfo Brito (PP), integrou a equipe de palestrantes do VII Fórum Rio Grande do Sul Novos Horizontes para o Desenvolvimento, realizado nesta quinta-feira, no SABA, na Atlântida, Xangri- lá (RS). Promovido pela Rede Pampa, o evento reuniu diversas lideranças gaúchas para discutir novas tecnologias e possibilidades disponíveis para o desenvolvimento econômico do Rio Grande do Sul e do país, com foco no crescimento nas esferas pública e privada. Durante o evento, Brito defendeu a ampliação dos investimentos em obras de infraestrutura, dando ênfase ao desenvolvimento de estradas para escoamento da produção agrícola, bem como à disponibilidade de energia de qualidade. “Todos sabemos das dificuldades pelas quais passamos. Na região Centro, das últimas cinco colheitas, três fracassaram. Assumo a responsabilidade de trabalhar para aumentar a produção e a produtividade no campo”, sublinhou o deputado.

Discussão politizada

O deputado Felipe Camozzato (NOVO) defendeu nesta quinta-feira que a vacina anti-Covid-19 para crianças não deveria ser obrigatória. Comentando a posição adotada pelo governador de Minas Gerais, Romeu Zema, e pelos prefeitos de Santa Catarina, que renunciaram à imunização obrigatória para matrícula na rede pública de ensino, o parlamentar afirmou que o assunto tem sido “muito politizado” sem necessidade. Camozzato especifica que a OMS não considera crianças saudáveis ​​como pertencentes a grupos de risco e que, portanto, a vacinação “obrigatória” não é necessária. “Felizmente não estamos mais no meio de uma pandemia e não é mais razoável exercer esse autoritarismo. Devemos proteger o direito dos pais de tomarem a melhor decisão juntamente com o seu médico sobre vacinar ou não o seu filho”, sublinha o deputado.

Decisão dos pais

Rodrigo Lorenzoni (PL) também se manifestou nesta quinta-feira contra a obrigatoriedade da vacinação para ingresso na rede pública de ensino, criticando a adoção da obrigatoriedade no RS. O deputado estadual especificou que, ao solicitar a carteira de vacinação completa, o governador Eduardo Leite optou por “tomar para si uma decisão que cabe sempre aos pais”, e aproveitou seu discurso para elogiar a isenção da condição em Minas Gerais e Santa Catarina. “Eduardo Leite tira dos pais, em conjunto com os médicos, a liberdade de decidirem vacinar ou não os filhos. Mais uma vez ele fica do lado de Lula e do PT para tirar a nossa liberdade”, diz Lorenzoni.

Aplicação da lei

O deputado Leonel Radde (PT) ocupou nesta quinta-feira a tribuna do Parlamento gaúcho para comentar a operação deflagrada pela Polícia Federal contra o ex-presidente Jair Bolsonaro e seus aliados. O parlamentar leu um resumo da operação, destacando os crimes cometidos pelos alvos da ação, dando ênfase à articulação de um golpe. Radde diz que inúmeras narrativas foram levantadas sobre um golpe de Estado planejado, preparado com a participação de Bolsonaro, mas que agora os reais detalhes de toda a ação estão em poder da PF e servem de prova para localizar os criminosos e aplicar a lei .

+ There are no comments

Add yours