Estado prepara recomendações para um Carnaval sem violência contra a mulher

Apesar de ser um momento de festa, o Carnaval é um período em que muitas mulheres enfrentam situações de abuso e violência. Além das medidas de segurança pública, o Departamento de Políticas para as Mulheres da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH) preparou uma série de sugestões e recomendações para que todos possam aproveitar as comemorações com mais segurança.

“Sabemos que sete em cada dez mulheres têm medo de serem assediadas no Carnaval. Isso é compreensível, considerando que quase metade da população feminina afirma ter sido tocada sem consentimento em locais públicos”, afirmou a diretora do departamento, Tábata Bier. “Essas sugestões não são apenas conselhos, são medidas de atenção e proteção. Permitem-nos assumir o controlo da nossa segurança, permanecer vigilantes e agir quando necessário. Merecemos comemorar sem medo”, afirmou.

As dicas são sugestões que podem ajudar as mulheres a se conscientizarem dessas possibilidades e se empoderarem para evitar essas situações. Em qualquer caso de abuso ou violência recomenda-se denunciá-lo para que a justiça possa agir.

O titular do SJCDH, Fabrício Peruchin, ressaltou que a situação ainda está longe do ideal, mas que os desdobramentos da agenda trarão dias melhores. “Infelizmente ainda temos que recomendar e aconselhar algumas medidas que previnam possíveis situações de abuso ou violência contra as mulheres”, disse. “Cumprir essa agenda é um dos nossos compromissos no governo. Estou convencido que poderemos ter um estado cada vez mais seguro, para que as mulheres não tenham este tipo de preocupações”, sublinhou.

Confira algumas dicas

  • Mantenha o controle de suas bebidas. Evite óculos de procedência desconhecida e prefira embalagens fechadas;
  • Escolha aplicativos de transporte seguros. Verifique sempre as informações do motorista e do carro antes de entrar. E não se esqueça de compartilhar sua jornada com amigos de confiança;
  • No transporte público, priorize sua segurança. Evite sentar perto de janelas e tenha cuidado;
  • Nunca ande sozinho. Fique em grupos de pelo menos quatro pessoas e compartilhe sua localização com amigos ou familiares;
  • Lembre-se sempre: NÃO É NÃO (conforme lei 14.786 de 28 de dezembro de 2023). Beijo forçado é crime. Seja firme e denuncie qualquer forma de assédio ou violência.

Em caso de emergência entre em contato imediatamente com a Guarda Municipal, a polícia ou a segurança do evento. Se possível, identifique o agressor e faça um boletim de ocorrência na delegacia.

Informando números de telefone

  • 180 – Centro de Atendimento à Mulher
  • 190 – Polícia Militar

Texto: Ascom SJCDH
Montagem: Camila Cargnelutti/Secom

+ There are no comments

Add yours