Carris despediu mais de 80 colaboradores após Viamão assumir gestão

Estimated read time 2 min read

Foto: Hudson Nogueira/PMPA

A Carris Porto-Alegrensetradicional empresa de transporte público de Porto Alegre, confirmou a demissão 87 funcionários última quinta-feira (1). Esse movimento ocorreu após o processo de privatização da empresa atualmente administrada Empresa de Transporte Público de Viamão.

Os demitidos faziam parte de um contingente de cerca de 230 empregados que não tiveram garantia de estabilidade no primeiro ano após a privatização. Antes dos despedimentos, a Carris já estava lá 1.125 colaboradores ativos.

Embora a Carris não especifique os critérios de despedimento, garante o cumprimento de todas as obrigações laborais. A administração também destacou que a reestruturação do pessoal incluirá novo empregado, bem como a formação e qualificação dos restantes colaboradores. A empresa reiterou que os serviços prestados, incluindo rotas e horários dos ônibus, não sofrerão alterações.

Fundada em 1872 por Dom Pedro II, Trilho desempenha importante papel no sistema de transporte público de Porto Alegre, responsável por 22,4% dos serviços da capital gaúcha.

Notas da Carris

“O foco da Carris é melhorar a operação e a qualidade dos serviços de transporte de passageiros oferecidos pela empresa, de acordo com as taxas fixadas pelo órgão regulador. Desde que a nova gestão assumiu, em 24 de janeiro deste ano, o contrato foi revisto para adequar o arcabouço às necessidades da empresa.

Nesta quinta-feira (1º), 87 funcionários foram demitidos. A contratação adequada também envolve o recrutamento de novos profissionais, além de treinar e treinar os funcionários que já fazem parte da empresa.

A empresa está comprometida em reter a maioria de seus funcionários atuais. Além disso, garante que não haverá perdas de passageiros por falta de pessoal. Não haverá alterações nos itinerários, horários e rotas dos ônibus.

O quadro total de colaboradores da Carris, incluindo reformados, é de 1.503 colaboradores.”

+ There are no comments

Add yours