Ações sociais do governo levam Cúpula Sul do Brasil além do Cais Mauá

A pouco mais de um mês da terceira edição do South Summit Brasil 2024 (SSB 2024), que acontecerá de 20 a 22 de março, o governo do estado, por meio da ação conjunta de seis secretarias, prepara 12 ações sociais a serem desenvolvidas em a marcha global paralela ao evento. Sob a coordenação da Secretaria Extraordinária de Inclusão Digital e Apoio às Políticas de Equidade (Seidape), serão realizadas atividades que buscarão beneficiar os mais diversos grupos sociais dentro e fora dos muros do Cais Mauá.

O governo do Rio Grande do Sul é coorganizador da Cúpula Sul Brasil. Nascido há dez anos na Espanha, o evento está em sua terceira edição no Brasil, após chegar ao país em 2022 por meio de iniciativas e parcerias firmadas pelo Estado.

Desenvolvidas em consonância com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU) (ver lista no final do texto), as ações visam promover o acesso à inovação por parte de diferentes grupos sociais, especialmente aqueles em situação de vulnerabilidade social. e ecossistemas empreendedores. As atividades deverão ser realizadas antes, durante e depois do SSB 2024 e incluirão conferências, prestação de serviços, concursos, mentoria e incentivos à economia circular.

Vice-Governador Gabriel Souza – chefia o Gabinete de Projetos Especiais (GPE), que coordena as ações do governo do estado durante o evento reafirmou a importância de Sai Baba para incluir um público diversificado. “Não são apenas os números que demonstram o sucesso do South Summit Brasil, embora já signifiquem muito. Tem algo ainda maior: aumentamos o número de ações sociais realizadas antes, durante e depois do evento. Sabemos que o capital humano é o bem mais precioso para o desenvolvimento social e económico do Estado”, explica.

“A inclusão, bem como a igualdade de oportunidades, são fundamentais neste contexto. Conectamos diferentes realidades e demonstramos, em iniciativas como o South Summit Next Gen (que no ano passado reuniu mais de 3 mil alunos das redes públicas e privadas de ensino no Auditório Araújo Vianna), que a inovação pode estar em tudo e em todos” , sublinha o vice-governador.

Segundo Lisiane Lemos, gerente da Seidape, as ações sociais exigem um esforço integrado das secretarias com o objetivo de ampliar o impacto da Cúpula Sul e incluir pessoas da periferia. “As iniciativas sociais nos permitem ampliar nosso alcance em nossa missão de incluir digitalmente todas as pessoas do estado. Em linha com os ODS, e com todas as pastas presentes em conjunto com as organizações da sociedade civil, poderemos demonstrar que a tecnologia, a inovação e o empreendedorismo são para todos”, sublinha. Levaremos então a Cimeira Sul aos nossos 497 municípios de forma presencial, híbrida ou digital.”

Cidadania e combate à violência

Com atividades voltadas principalmente aos Centros Juvenis (CJ), a Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH) desenvolve quatro ações durante o mês do SSB. No projeto Jovem Inovador, o departamento promove um concurso de inovação e empreendedorismo que consiste no envio de vídeos com duração de até três minutos em que grupos de jovens propõem soluções inovadoras para os problemas da sua comunidade. Seis equipes serão selecionadas para receber mentoria Programa DUXtec – rede de inovação social, e o primeiro colocado ganhará ingressos para o último dia do SSB.

Uma horta comunitária está sendo criada em CJ de Viamão e serão oferecidas capacitações sobre empreendedorismo e consumo alimentar consciente ao longo de 2024.

No projeto Inovando no combate à violência contra a mulher, o SJCDH equipou um ônibus lilás com tecnologias de ponta e uma equipe especializada para atender mulheres vítimas de violência. A ação, que será lançada no Dia Internacional da Mulher (8/3), trabalha na conscientização social e oferece apoio às mulheres das comunidades do programa RS Seguro. O ônibus também estará presente no Night Summit, evento que acontece nas noites SSB.

Arte e educação

Numa parceria entre o SJCDH e a Secretaria de Cultura (Sedac), será realizado o Slam Challenges, concurso de poesia que geralmente envolve crítica social. A primeira parada será no dia 19 de março, na Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ), quando serão escolhidos seis jovens para participar da final no palco musical do South Summit Brasil, no dia 22 de março. O vencedor receberá prêmio de R$ 1 mil, além de se apresentar no CCMQ em evento especial.

Pelo terceiro ano, a Secretaria de Educação (Seduc) organiza, a partir de 18 de março, o Hackatchê, maratona de trabalho de três dias com alunos da Rede Estadual e especialistas, no Tecnopuc, em Porto Alegre. O evento envolve projetos com potencial para se tornarem startups, que serão apresentados no palco do The Next Big Thing durante o segundo dia do SSB (21/3). Os três primeiros colocados ganharão ingressos e viagem para o Southern Spain Summit (1º lugar), visita à sede do Google em São Paulo (2º lugar) e ingressos e viagem para o Gramado Summit (3º lugar).

Este ano o projeto está dividido em duas vertentes. Além da maratona, agora intitulada Hackatchê Business, a Seduc também promove o Hackatchê Talks, série de conversas com profissionais de inovação, que será realizada na sede 360° do Tecnopuc com a presença de 200 alunos de escolas estaduais, além de ser transmitida simultaneamente via YouTube.

Ainda no âmbito da Seduc, uma ação promoverá o trabalho de conteúdos SSB com professores das redes estaduais e municipais, incentivando o debate sobre inovação em metodologias educacionais e de aprendizagem, com a implementação de tecnologia nas salas de aula para estimular o desenvolvimento dos alunos. Para tanto, a secretaria selecionará os professores da rede pública de ensino que acompanharão o terceiro dia do evento (22/3). Após o SSB, será realizado um fórum de discussão e intercâmbio para os professores discutirem formas de trazer inovação de forma significativa para a sala de aula.

Iniciativas para mulheres e mentoria no mercado de trabalho

Em uma parceria entre o governo do estado – por meio da Secretaria de Sistemas Penais e Socioeducativos (SSPS) e da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) – e a empresa Herself, as presidiárias da Penitenciária Feminina de Guaíba passarão por treinamento para aprender como produzir biossorventes. Os itens duram até três anos, contribuindo para a redução do desperdício ambiental a longo prazo, além de ser uma opção segura, higiênica e confortável. A parceria produzirá mil bioabsorventes, que serão distribuídos à comunidade, aos alunos da rede pública e aos próprios presidiários.

A Seidape promoverá, no último dia do South Summit Brasil (22/3), uma rodada de negócios com até 30 mulheres empreendedoras do setor de tecnologia. A atividade permitirá dialogar com os principais investidores do ecossistema de inovação presentes no evento, promovendo negócios e proporcionando contactos entre pessoas interessadas no mesmo objetivo.

Outro projeto da Seidape será Mulheres Empreendedoras na Periferia, em formato de roda de conversa, que abordará temas de empreendedorismo para esse público. O palco da ação será a ONG Renascer da Esperança, no bairro Restinga. O local foi escolhido por representar referência para os moradores da região, garantindo maior hospitalidade e conforto para que possam participar do debate. Participarão da conversa representantes do projeto Avança Mulher Empreendedora, do governo do estado e da Superintendência Comercial, Industrial e de Serviços do Rio Grande do Sul (JucisRS).

Novamente com o apoio da secretaria, serão realizadas tutorias voltadas ao mercado de trabalho e empreendedorismo, marketing, vendas e programação, com o objetivo de preparar os jovens do Campus Caldeira, plataforma educacional do Instituto Caldeira. Os mentores serão selecionados pela rede South Summit, composta, entre outros, por finalistas de edições anteriores, embaixadores, palestrantes e patrocinadores.

Economia circular

Também com foco nos jovens da periferia, o Departamento de Inovação e Tecnologia (Sict) arrecada equipamentos tecnológicos problemáticos para reparar e doar às comunidades periféricas. A ação – que se insere na chamada economia circular (ligada à reutilização de materiais e equipamentos) – decorre através do Centro de Recondicionamento Informático do Coletivo Autónomo Morro da Cruz, em colaboração com a Sustentare, responsável pelos pontos de recolha e apresentação do relatório de doação.

No espaço utilizado para recondicionamento de equipamentos, o Coletivo também organiza cursos e oficinas para jovens em situação de vulnerabilidade social, com foco na recuperação de equipamentos de informática usados, proporcionando novas condições de funcionamento (outro tipo de economia circular). Serão quatro pontos de coleta em Porto Alegre, no Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff), no Instituto Caldeira, no Tecnopuc e no Nau Live Spaces, disponíveis durante todo o mês de março.

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas:

  1. Erradicação da pobreza
  2. Erradicação da fome
  3. Saúde e bem estar
  4. Educação de qualidade
  5. Igualdade de gênero
  6. Água limpa e saneamento
  7. Energia acessível e limpa
  8. Trabalho digno e crescimento económico
  9. Indústria, inovação e infraestrutura
  10. Reduzir as desigualdades
  11. Cidades e comunidades sustentáveis
  12. Consumo e produção responsáveis
  13. Ação contra as alterações climáticas globais
  14. Vida na água
  15. Vida terrestre
  16. Paz, justiça e instituições eficazes
  17. Parcerias e ferramentas de implementação

Texto: Thales Moreira/Secom
Edição: Felipe Borges/Secom

+ There are no comments

Add yours