A abertura da colheita representa a cultura e tradição do Rio Grande do Sul

Estimated read time 3 min read

O Rio Grande do Sul é o maior produtor de uvas e vinhos do país. São cerca de 15 mil famílias produtoras de uva, em aproximadamente 47 mil hectares, e atualmente existem 539 vinícolas em funcionamento no estado. Para comemorar a produção da fruta, a abertura oficial da colheita foi realizada nesta quinta-feira (18/1) em Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha. O evento foi organizado pela Secretaria de Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação (Seapi) e pelo município e aconteceu em conjunto com a inauguração do Bento em Vindima.

O secretário da SEAPI, Giovani Feltes, ressaltou que a força, o trabalho e a fé construíram uma região que ajuda a contar a história do Rio Grande do Sul e que é algo que será seguido por outras regiões. “Estar aqui hoje é um momento de alegria e alegria. Cada homem e cada mulher aqui presentes contribuíram para a construção desta realidade. A resiliência, a efervescência e o trabalho de todos aqui nesta região permitem superar todas as dificuldades. Devemos aplaudir quem trabalha na atividade primária, especialmente na produção de uva, com a produção dos melhores vinhos, espumantes e sumos”.

A previsão de produção para a safra 23/24, segundo dados da Seapi e da Emater, é atingir aproximadamente 719 mil toneladas de uva.



colheita
– – Foto: Júlia Chagas/Ascom Seapi

O prefeito interino de Bento Gonçalves, Amarildo Locatteli, disse que foi no sertão que começou sua vida, ajudando sua família como agricultora, e que é uma alegria inaugurar hoje a colheita de uva no Estado e o programa de colheita de uva de Bento. “A vindima passa a ser um momento em que as pessoas que trabalham o ano todo agora vêm colher os frutos. Temos uma identidade na região graças aos nossos produtores, que trabalham muito, mas que também sofrem. Temos um potencial turístico maravilhoso que cresce cada vez mais, ligado ao vinho e à uva, que são fruto do seu trabalho.”

O evento aconteceu na Vinícola Cainelli e Roberto Cainelli Junior, representante da empresa Bento Gonçalves, destacou que a colheita é um momento muito importante. “Temos uma indústria vinícola heróica no estado porque nosso trabalho manual é semelhante ao heroísmo. É tempo de prolongar todo este heroísmo enológico durante os próximos meses e transformá-lo num vinho tão reconhecido em todo o mundo.”

+ There are no comments

Add yours