O pecuarista que foi alvo da mesma operação que prendeu três pessoas em Corumbá permanece na delegacia

Em geral

Surto de sarna na Penitenciária Estadual de Dourados impediu transferência de presos

3 DE FEVEREIRO DE 2024 • POR Gesiane Sousa • 11h04

Veículos foram apreendidos durante a operação. – Foto: Abertura/PC-MS

O pecuarista NOR, de Dourados, preso na Operação Hades, da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas, deflagrada nesta sexta-feira (2), foi detido em cela da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento) e não foi levado ao PED (Penitenciária Estadual de Dourados) devido ao surto de sarna lá. Seu sobrinho, ATR, foi enviado para a prisão da cidade.


Assim como o tio, ATR também foi preso em 2021 pela Polícia Federal na Operação Geminus, que ganhou esse nome justamente por causa dele e do irmão gêmeo, que também foram alvos da ação naquele ano. Eles foram nomeados comandantes do tráfico de drogas no Rio Grande do Sul. ATR mora em Deodápolis (MS) e o irmão em Viamão (RS).


Por determinação da 3ª Vara Criminal de Dourados, do juiz Ricardo da Mata Reis, NOR ficará na cela da Depac recebendo os medicamentos controlados que toma e deverá ser separado da população carcerária em geral para que seu estado de saúde (transplante) seja mantido . não piora.


A Operação Hades, da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas, foi deflagrada no Mato Grosso do Sul e em outros 16 estados para combater organizações criminosas que movimentaram R$ 300 milhões por meio de sofisticados esquemas de lavagem de dinheiro do tráfico de drogas.


No MS, 15 pessoas foram presas, incluindo três empresários de Corumbá, apontados como base da organização na região. Policiais realizaram prisões, buscas e confiscos nas casas e locais de trabalho dos três.


Um dos presos já ocupou cargo na administração pública da cidade e é até candidato a vereador. Outra era proprietária de um pequeno mercado e a terceira, uma mulher, seria sócia de uma empresa e proprietária de outra empresa que comercializava brinquedos e artigos recreativos, além de impressão e fotocópia.


Além da DRACCO, participaram da ação: a 1ª, 3ª e 5ª Delegacias de Campo Grande e o Governo da Indonésia; DPE (DECON, DEFURV) e DPI (DEFRON, 1º DP Ponta Porã, SIG Três Lagoas, DP Paranhos, 1º DP Fátima do Sul, DP Ladário, 1º DP Jardim e 1º DP Corumbá.


Receba novidades no seu Whatsapp. Clique aqui para acompanhar o Canal Pantanal Capital.

+ There are no comments

Add yours