O pecuarista preso por tráfico de pessoas permanece na delegacia e seu sobrinho está preso – Kota

Estimated read time 3 min read

Assim como o tio, Alex Rodrigues também foi preso em 2021 pela Polícia Federal na Operação Geminus

Um dos locais onde foram cumpridos mandados de prisão, busca e apreensão foi no MS na última quinta-feira.  Nenhum endereço ou cidade informado.  (Foto: Abertura da Polícia Civil)
Um dos locais onde foram cumpridos mandados de prisão, busca e apreensão foi no MS na última quinta-feira. Nenhum endereço ou cidade informado. (Foto: Abertura da Polícia Civil)

O pecuarista Nelson Ormai Rodrigues, preso na última quinta-feira (1º), durante a Operação Hades, da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas, continua preso, mas na cela da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento) e não foi ao PED (Penitenciária Estadual de Dourados) devido à epidemia de sarna ali existente. Seu sobrinho, Alex Teixeira Rodrigues, foi encaminhado para o presídio municipal.

Assim como o tio, Alex também foi preso em 2021 pela Polícia Federal na Operação Geminus, que ganhou esse nome justamente porque ele e o irmão gêmeo, também foram alvos da ação naquele ano, por serem os responsáveis ​​pelas drogas. vendas no Rio Grande do Sul Alex mora em Deodápolis (MS) e seu irmão em Viamão (RS).

Por determinação da 3ª Vara Criminal de Dourados, do juiz Ricardo da Mata Reis, Ormai ficará preso na cela da Depac recebendo os medicamentos controlados que toma e deverá ser separado da população carcerária em geral para que seu estado de saúde (transplante) seja mantido . não piora.

Caso – A Operação Hades, da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas, foi deflagrada no Mato Grosso do Sul e em outros 16 estados para combater organizações criminosas que movimentaram R$ 300 milhões por meio de sofisticados esquemas de lavagem de dinheiro do tráfico de drogas. Foram 15 pessoas presas só no MS.

Entre eles estão um advogado, um policial militar, um pecuarista e um empresário. Os nomes identificados são do pecuarista e empresário de Dourada, Nelson Ormai Rodrigues, 58 anos; seu sobrinho, Alex Teixeira Rodrigues; e três empresários corumbás: os sócios Diego Emiliano Dias Chaparro e Silvia Nelcileia Santos e Silva e o dono de um pequeno mercado na cidade, Efraim Cruz Llusco.

O destino de cada detido, tanto no MS como nos demais estados, será determinado pela 17ª Vara Criminal de Maceió, Vara de Alagoas, que emite todos os mandados de prisão e busca e apreensão.

Receba as principais notícias da Nação via WhatsApp. Clique aqui para acessar canal fazer Notícias Campo Grande e siga-nos mídia social.

+ There are no comments

Add yours