Jovem preso ganha vaga na Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Jornal SERRANOSSA

Estimated read time 3 min read

O socioeducador de 18 anos foi aprovado na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Foto: Saul Teixeira/Ascom Fase

Adolescente apoiada pela Fundação de Atenimento Socioeducativo (Fase) continua investindo no poder transformador da educação após concluir o ensino médio. Previsto pelas políticas públicas voltadas à escolarização no cumprimento das medidas socioeducativas, uma nova etapa rumo à ressocialização deverá iniciar-se. A socioeducadora de 18 anos foi aprovada na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

O Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL) era o passaporte do jovem para o ensino superior. Com o resultado da prova, realizada em dezembro de 2023, ele foi inscrito no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e conseguiu garantir vaga em um curso de graduação*.

O aluno socioeducado iniciou o ensino médio já na Fase e concluiu a fase por meio do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos para Pessoas Privadas de Liberdade (Encceja PPL). O teste é usado para obter certificados de educação.

“Nunca pensei que conseguiria entrar na faculdade. Agora é o início de uma nova fase, que mudará completamente o meu percurso de vida. Tenho novas ideias para o meu futuro, principalmente por estar em uma universidade federal, onde é muito difícil encontrar vaga”, comemora o jovem. Atendido pelo Centro Regional de Atendimento Socioeducativo de Novo Hamburgo (Case NH), já tem planos profissionais para o futuro.

“Espero que minha vida melhore depois da formatura. Pretendo fazer novos cursos no setor e também passar em concurso público”, sublinha.

Para ingressar na universidade, o estudante socioeducativo contou com o apoio de toda a equipe do Case NH e dos profissionais que atuam na Escola Estadual de Ensino Médio Bento Gonçalves, anexa à unidade socioeducativa, no Vale do Sinos.

Segundo a pedagoga da unidade, Liana Lemos, o jovem sempre esteve muito envolvido nas atividades pedagógicas propostas pela Fundação. Participou de concursos literários promovidos pela Faça, Case e Prefeitura de Novo Hamburgo. “Ele sempre demonstrou muito interesse em estudar e ler. Na área de profissionalização fez curso de culinária e atualmente cursa profissões administrativas”, conta Liana.

Nos próximos dias o jovem terá uma audiência com possibilidade de novos desenvolvimentos. Neste caso você será transferido para o órgão semi-livre de Santa Maria, na Região Central do Estado, município onde poderá iniciar a carreira acadêmica.

*o curso não foi divulgado para proteger a identidade do menino

+ There are no comments

Add yours