Há 2.650 pessoas na fila para transplante de órgãos no RS

Segundo dados atualizados nesta segunda-feira (12), no Rio Grande do Sul há 2.650 pessoas na fila para transplante de órgãos: 1.218 pacientes aguardam rim, 1.190 de córnea, 166 de fígado, 64 de pulmão e 12 de Coração.


Nesta segunda-feira, o Hospital Regional de Santa Maria, administrado pelo estado, realizou o primeiro exame renal do ano na instituição. Os órgãos são de uma mulher de 69 anos.


Segundo a Central de Transplantes do Rio Grande do Sul, foram realizados 1.168 transplantes renais de 2021 a 2023.


“A equipe estadual de transplantes está capacitada para realizar cirurgias e salvar vidas, mas isso só acontece após o gesto de solidariedade ao outro ‘sim’”, afirmou a ministra da Saúde, Arita Bergmann. “Conversar sobre o tema com os familiares é fundamental para melhorar a vida de alguém”, lembrou.


Para ser doador não é necessário deixar nada escrito em nenhum documento, basta informar a família do seu desejo. O procedimento acontece somente com autorização prévia da família. Os órgãos que podem ser doados são fígado, rins, córneas, pâncreas, intestino, pele, coração e pulmões.


O doador voluntário pode doar um dos rins, parte do fígado, medula óssea ou parte do pulmão para pessoas até o quarto grau de parentesco e para cônjuges. “Para se tornar doador, basta falar com a sua família, manifestando o desejo de ajudar a dar uma segunda oportunidade a quem está na agonizante lista de espera”, sublinha o consultor técnico da Central de Transplantes, Tiago Cassiano.

+ There are no comments

Add yours