Com o terceiro maior crescimento populacional do RS, Capão da Canoa quer investir mais no turismo

Capão da Canoa recebeu entre 500 mil e 600 mil pessoas neste Carnaval, segundo o secretário municipal de Turismo, Marcelo Ramos. O número, inferior ao do período de Ano Novo, quando houve um milhão de visitantes, significa também uma grande responsabilidade tanto no sentido de acolher o público que chega à cidade como de oferecer atrações de qualidade aos veraneantes, para que possam regressar. Em entrevista informou que o Município está a lançar, logo após as comemorações, dois roteiros turísticos, um dos quais é rural, onde estão localizados imóveis característicos. Embora já tenham sido realizados alguns passeios, a ideia é valorizar ainda mais esse aspecto que a maioria dos turistas desconhece. “Temos a sorte de desfrutar de muitas belezas naturais e esse é um potencial que não pode ser desperdiçado”, comentou Ramos. Por isso, segundo ele, há a força das parcerias, até mesmo com o setor privado, que podem aumentar o comércio turístico local. Há algumas semanas, por exemplo, o Hotel Araçá e a empresa Bumerangue Turismo lançaram o primeiro passeio com plantador retrô pela cidade, saindo do complexo hoteleiro e seguindo para o Parque Náutico, que é público e costuma atrair grande número de turistas . , incluindo organização de passeios e até casamentos. “Capão da Canoa está despontando cada vez mais no cenário turístico, mas ainda falta muita coisa para nos integrarmos plenamente. Estamos a tentar melhorar este aspecto e nesse sentido é importante a parceria com a cadeia hoteleira em geral e com os nossos parques aquáticos, que também são relevantes a nível nacional. Procuramos unir todas as forças para que, juntos, possamos apresentar o melhor trabalho. E para isso é preciso garantir que cada vez mais pessoas cheguem a Capão da Canoa e saiam satisfeitas”, observou. Assim, o poder público baniu do vocabulário as expressões baixa e alta temporada, segundo palavras do gestor municipal de turismo. “Capão da Canoa está sempre em alta temporada e não podemos pensar em um contingente de pessoas menor do que o que temos agora. Sabemos que as pessoas procuram o litoral quando há uma temperatura mais agradável, no entanto, se lhes oferecermos algo durante todo o ano, eles virão”, acrescentou, especificando que existe um programa de eventos formulado para os próximos meses. Os desafios dizem sobretudo respeito ao sector das infra-estruturas e à prestação de alguns serviços, mas a intenção é que a situação mude em breve. Segundo o censo demográfico de 2022 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de residentes no município aumentou 51,2%, ou 21,5 mil pessoas, em relação à edição anterior da pesquisa, realizada em 2010. Assim, Capão passou de 42 mil para 63,5 mil habitantes. Foi o terceiro maior percentual do estado e o segundo maior do Litoral Norte, atrás apenas de Imbé. O dado é contestado por Ramos, que afirma que 96 mil cartões do SUS estão cadastrados no município. “Já estamos perto dos 100 mil moradores. E está no papel, com convocatória, para que nos próximos dois a três meses se realizem as obras de remodelação do pórtico do Município e a construção, à entrada da cidade, de um centro de informação turística. , não só para Capão da Canoa, embora o turista possa se instalar aqui, ir para outro local e depois retornar”, finaliza.

+ There are no comments

Add yours